DEMÔNIOS DA GAROA dias 05 e 06 de agosto em Cuiabá

Tudo começou como um hobby… Na década de 40, os meninos entre 12 e 14 anos de idade, apaixonados por músicas, cantoria e batucada, se encontravam todas as noites após seus trabalhos na casa de Arnaldo, para tocar grandes sucessos da época, imitando grupos famosos, como: Quatro Ases e Um Coringa, Anjos do Inferno, Quitandinha e Serenaders, Vocalistas Tropicais, dentre outros. Arnaldo Rosa (vocal e ritmo), os irmãos Antônio e Benedito Espanha (que marcavam ritmo tocando Tantã e Afoxé), Waldemar Pezuol (no Violão), Zezinho (no Violão Tenor) e Bruno Michelucci (no Pandeiro), costumavam se apresentar em festinhas de amigos, serenatas e em clubes com o nome de Grupo do Luar, já sob o comando de Arnaldo Rosa.

Não tinham grandes pretensões, nem recebiam nada em troca, somente os aplausos. De boca em boca, o grupo foi ficando conhecido e pessoas vinham de longe para ouvi-los. Moravam  e trabalhavam na Mooca e em bairros vizinhos, como Brás e Belém,  bairros onde ficaram conhecidos e sua fama se espalhava rapidamente (Arnaldo trabalhava na sapataria de seu pai, e os irmãos Espanha e Bruno, em uma indústria). Depois de muito ensaio e incentivos dos amigos, resolveram se inscrever no Programa de Calouros, da Rádio Bandeirantes, chamado “A Hora da Bomba”, apresentado por J. Antônio D’Avila, em 1943.

Vamos esquentar os tambores, chacoalhar os esqueletos e samba no pé. #fofuxaindica

Bjs fofuxos,

Raquel Pereira

Deixe uma resposta